Integração BIM e GIS: designs mais inteligentes e melhores resultados

Uma versão deste artigo foi publicada na publicação Geospatial Engineering do Civil Engineering Surveyor.

A mudança contínua das mais tradicionais ferramentas de desenho e design (CAD) auxiliadas por computador para ferramentas de modelagem de informações de construção (BIM) lançou novas oportunidades interessantes para a indústria de arquitetura, engenharia e construção (AEC). Porém, para os profissionais da AEC, tirar proveito desses desenvolvimentos exige que eles tenham acesso aos dados necessários para tomar melhores decisões de planejamento e design.

Nossa aliança com a Esri tem a intenção de colocar dados no centro dos projetos, dando às equipes de projeto acesso a esses dados durante todo o ciclo de vida do projeto – permitindo que as equipes de projeto tenham acesso a dados mais completos e precisos quando necessário. Juntos, entregamos o Autodesk® Connector for ArcGIS (Connector), estabelecendo fluxos mais integrados de dados geoespaciais entre as ferramentas de design GIS e BIM.

Continue lendo para saber mais sobre a integração de BIM e GIS. E descubra como essa integração ajuda o GIS e as equipes de design a trabalharem melhor em conjunto para projetar de maneira mais inteligente e melhorar a qualidade de seus projetos para suas comunidades e seus cidadãos.

Os desafios – por que os profissionais da AEC precisam otimizar o fluxo de dados
Designers, engenheiros, arquitetos e planejadores de projetos civis resolvem problemas para melhorar a vida de cidadãos e comunidades. Mas seus projetos nunca existem no vácuo. Pelo contrário, seus projetos precisam se encaixar em uma rede existente de estradas, prédios, pontes, linhas ferroviárias, serviços públicos, condições do solo e assim por diante. Planejadores, engenheiros e designers normalmente confiam nas informações armazenadas em um GIS para determinar o impacto de seu projeto com base nas condições existentes no site e no contexto geográfico – incluindo topografia, planície de inundação, estradas conectadas e infraestrutura subterrânea. Mas, obter acesso a esses dados muitas vezes tem sido a fonte de muitos atrasos e ineficiências, incluindo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *